Profetas na berlinda: erros e acertos dos místicos nas previsões sobre 2008

Entre poucas bolas dentro, futurólogos cravaram: Corinthians ficaria na Série B, Flamengo ganharia Libertadores e Cielo teria ano decepcionante

A virada de ano é sempre uma boa oportunidade para tirar o tarô da gaveta, ancient_tarot_marseillejogar os búzios na mesa ou conferir o que a numerologia e a conjunção dos astros reservam para o futuro. O que pouca gente se lembra, no entanto, é de checar os palpites do ano anterior para ver quais chutes acertaram o ângulo e quais foram parar na arquibancada. Entre um e outro acerto, bolas de cristal embaçadas viram o Flamengo campeão da Libertadores, o Corinthians preso à Série B e o Sport amargando um rebaixamento. Nas piscinas, César Cielo atravessaria um ano sem glórias, e nas quadras o basquete masculino subiria no pódio olímpico. No geral, 2008 foi bem diferente do que os místicos previram.

Futebol paulista

Rebaixado em 2007, o Corinthians voou em céu de brigadeiro na Série B. Conquistou o acesso e levantou o título com um pé nas costas. Os astros não viram nada disso:

– Não sei se ele volta para a Série A. O começo de ano vai ser melhor que o fim. Não estou muito otimista – afirmou a taróloga Adriana Kastrup no fim de 2007.

São Paulo, Palmeiras e Santos também foram alvos de previsões, mas sem acertos.

Futebol carioca

As forças astrais cravaram que Eurico Miranda deixaria o Vasco e apontaram mudanças na direção do Botafogo, mas também deram suas mancadas no Rio de Janeiro. Eleito por todos os místicos como favorito para ganhar a Libertadores, o Flamengo amargou o vexame da eliminação em pleno Maracanã, diante do América do México, nas oitavas de final.

– Entre os cariocas que disputam a Libertadores, sou muito mais o Flamengo. Ele está com um número impulsionador em 2008, e o Fluminense está com um número que acomoda – cravou o numerólogo Bosco Viegas, sem saber que o Tricolor chegaria à final da competição.

Futebol Brasil afora

O Sport foi campeão da Copa do Brasil, mas esqueceram de avisar os futurólogos.

– Esse time vai voltar para a Série B e não tem chance nem de ser campeão estadual – garantiu a cartomante Cinara Mattos.

Olimpíadas de Pequim

Maurren Maggi e César Cielo encerraram 2008 sendo eleitos os melhores atletas do ano no Prêmio Brasil Olímpico. Foi uma bela resposta aos místicos, que sequer citaram a saltadora nas previsões e ainda desdenharam do nadador.

– O Cielo vai até mostrar um certo valor, mas não é o ano dele ainda não – afirmou o numerólogo Bosco Viegas, ignorando as medalhas conquistadas em Pequim (ouro nos 50m livre e bronze nos 100m).

No atletismo, em vez de Maurren, as apostas foram em Jadel Gregório, que terminou as Olimpíadas num modesto sexto lugar, e em Fabiana Murer, que amargou o fato de a organização dos Jogos ter perdido uma de suas varas. Ainda teve gente cravando que o basquete masculino subiria ao pódio, mas a seleção passou longe da China – ficou pelo caminho no Pré-Olímpico.

Fonte: GLOBOESPORTE.COM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: