RELACIONAMENTOS – Apaixonei-me pelo meu melhor amigo

Sandra Maia*/Especial para BR Press ( compartilhado com WordPress Wolf )

(BR Press) – Neste Natal, apaixonei-me pelo meu melhor amigo. E agora? O que fazer? Estou em pedaços! Parece que emburreci! Não sei mais gostar de ninguém! Quero que me leve para todos os lugares. Quero estar em seus braços… Vivo com aquela sensação de que é ele! Tem de ser meu melhor amigo hoje, amanhã e sempre. O que fazer? Como é complicada essa situação.

Sou mais dele do que de mim. Sinto tanta sua falta, que minha energia se esvai – a liberdade sufoca. O laço que nos une parece impossível de ser quebrado para renascer em outro formato. Não há nada errado, não há nada o que solucionar – nossa vida é muito boa! Mas a pergunta insiste em inflamar. Preciso de uma decisão. Quero explodir de amor! Não dá para esperar, não há o que fazer – a não ser amar.

E então, o que vai ser? Namoro ou amizade? Preciso de uma posição até para respirar. É impossível viver assim, não posso mais esconder o que sinto – atingimos o ponto onde não há retorno, ou encaramos a situação ou nos afastamos – pelo menos por um tempo. Tempo de nos reencontrar e deixar a paixão acalmar. Quem sabe, fazer prevalecer a amizade. Que confusão!!!

Declarar-se?
Quantas dúvidas, quantos pensamentos, quantos sentimentos embaralhados. Estou prestes a me declarar, a abrir meu coração, dar espaço para a construção de outro tipo de relação. E ele? O que vai ser? O que faremos? Será que sente o mesmo? Será que percebe – que lê meus sinais? Com ele tudo fica mais bonito. Os cheiros mais perfumados, as cores mais coloridas, o dia mais ensolarado, o sorriso mais fácil

A questão é que sinto falta do beijo, do contato, do abraço. O que fazer? Será que ele vem hoje? Será que vem me trazer mais energia, mais esperança, mais ânimo para, por fim, me ajudar a recuperar o amor pela vida? Pelo outro? Por mim? Será que sente o mesmo? Que me ama e me quer?

Entendo que só o que ele faz é despertar essa força, esse desejo em mim. Como é bom quando estamos juntos. Parece que nada mais importa – só o estar junto. E então, só o que ouço é a canção do nosso amor. Ele sente o mesmo? Tem de sentir! Ao final, esse amor que afeta o meu ser em todos os sentidos, me acende, tem de ser recíproco. É como uma poesia – alimenta a alma, o ser, o corpo… Mas e ele? Estará também pronto para entrar nessa história? Será esse o momento de me declarar? O que significam todos os sinais que ele me dá? Serão também amor? A noite vai chegar – amanhã nos encontraremos. Será uma linda noite de Natal.Tudo ou nada? Vida ou morte?

Como ficamos dramáticos quando nos apaixonamos não é mesmo? É assim com todo mundo. Não há do que se envergonhar, não há do que se esconder. O outro – é claro – pode estar ou não pronto para essa relação que parece começar de forma avassaladora. E isso não pode ser o fim.

Seja o que for
A sensação de felicidade, lembre-se, vem de dentro. Trazemos tudo isso em nós. O outro, é claro, ajuda a acordar tudo isso. A nos mostrar outros aspectos de tudo o que existe. As suas referências. E isso não quer dizer que é mais ou menos. Melhor ou pior. Amigo ou inimigo. Toda relação deve mesmo começar com respeito. Respeito pelo outro, pelo momento, pela situação como um todo. E se for amizade, que seja linda. Se for amor, que venha cheio de fogo.

No mais é isso. Se for amor mesmo não haverá extremos, não haverá sofrimento. Quando amamos queremos liberdade para o outro e para nós. Queremos ser felizes e queremos que o outro assim também seja. Uma relação precisa começar com base na admiração, no amor e na paz. Ficar por ficar pode ser uma solução – depende do que buscamos.

Se aprendermos isso tudo, neste Natal vamos abrir espaço não para uma relação, mas para uma vida melhor, de mais qualidade, de mais oportunidade. Natal traz renascimento. Que possamos todos, aqueles que estão acompanhados ou os que não estão, renascer com todas as melhores qualidades e sentimentos. A relação, por fim, se fará melhor! Então, a todos – apaixonados ou não – FELIZ NATAL. VIDA NOVA. SAÚDE, AMOR E PAZ!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: